Clube

28 janeiro 2021, 12h54

Carlos Moia, presidente executivo da Fundação Benfica

ENTREVISTA BTV

"Tudo isto foi um sonho, um sonho que se tornou realidade" – as palavras são de Carlos Moia. No dia 27 de janeiro, data em que a Fundação Benfica completou "12 sólidos anos", o presidente executivo esteve à conversa com a BTV.

A missão da Fundação Benfica foi sempre uma desde o início: combater o abandono e o insucesso escolar. Contudo, é importante reter que tem assumido um papel solidário fundamental noutras vertentes sociais ao longo dos 12 anos de vida.

Há quase um ano que o país e o mundo lidam com uma pandemia [COVID-19]. Logo que eclodiu a crise sanitária, a Fundação Benfica, recorde-se, ofereceu ao Serviço Nacional de Saúde [SNS] 6 ventiladores, 1 milhão de máscaras cirúrgicas (3 camadas) descartáveis, 173 500 máscaras de proteção FFP, 9005 máscaras de proteção FFP2 com respirador, 1 milhão e 800 mil pares de luvas descartáveis, 2620 óculos de proteção, 2620 fatos de proteção e 778 termómetros infravermelhos. Um gesto solidário e de louvar equiparado a muitos outros que "fazem o coração chorar", tal como explica Carlos Moia, presidente executivo da Fundação Benfica.

Carlos Moia

COMO TUDO COMEÇOU...

"Uma equipa excecional está na Fundação. Há muitos colaboradores que vêm em trabalho voluntário. Há 12 anos eu não imaginava que isto pudesse acontecer. Esta ideia já vinha de trás, não partiu só de mim. Quando apareci, a ideia já fermentava, era uma vontade e uma visão do nosso Presidente Luís Filipe Vieira. No início, tal como uma criança, começámos a gatinhar. Pequenos projetos que foram crescendo. O primeiro chamava-se 'Para ti Se não faltares' e é um dos que me tocam mais por ser o primeiro. Fizemos jogos de futebol com as Nações Unidas. O último jogo contou com a presença do nosso querido Eusébio. Estas ações que fizemos tiveram um retorno financeiro que foi utilizado em grandes obras. Construímos apartamentos na Madeira aquando dos dilúvios... Estivemos nos incêndios, em Moçambique... Temos estado em tantos lados..."

RECONHECIMENTO NACIONAL E INTERNACIONAL

"As ações que realizamos trazem um reconhecimento nacional e internacional. Estamos a par com vários clubes. Manchester United, Real Madrid e Chelsea são apenas alguns exemplos. Temos tido prémios nacionais e internacionais. Fomos crescendo, obviamente, e a nossa responsabilidade, em Portugal, é combater a injustiça social. Há cada vez maior disparidade entre as classes sociais e isto gera desigualdades e insucesso escolar. Damos muita atenção às crianças com vários programas nas escolas. Já 'atingimos', nestes 12 anos, cerca de 200 mil jovens!"

Carlos Moia

O TOCANTE CASO DO JOVEM QUE VOLTOU À VIDA

"O coração, por maior que seja, às vezes também chora. Recordo-me do exemplo de uma criança que desistira de viver. A mãe, angustiada, pediu se não havia a possibilidade de um jogador do Benfica ir lá à casa tentar ajudar na situação. Não vou dizer o nome do atleta, mas ele foi lá, abriu a persiana, escreveu umas palavras no vidro e o jovem voltou a comer e voltou à vida. O meu coração chora ao assistir a estas situações. Uma pessoa sente-se realizada. Somos seguramente a maior fundação desportiva em Portugal. Tudo isto foi um sonho, um sonho que se tornou realidade."

Texto: Diogo Nascimento
Fotos: SL Benfica
Última atualização: 28 de janeiro de 2021

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar