29 de outubro de 2020, 03h45

Luís Filipe Vieira: "Saberemos responder à altura da história do Benfica!"

Clube

O discurso do Presidente encarnado na tomada de posse para o sexto mandato. 

DISCURSO

As primeiras palavras de Luís Filipe Vieira, no discurso da tomada de posse do seu sexto mandato como Presidente do Sport Lisboa e Benfica, foram para os Sócios, que "deram uma demonstração única de vitalidade". Depois de uma votação recorde em Portugal, o 33.º Presidente da história do Clube revela que será um "mandato de continuidade".

O Presidente, reeleito com 62,59% dos votos, deixou ainda um apelo à união dos Sócios e adeptos do Clube naquele que será, esclarece, o seu último mandato.

"Os Benfiquistas deram hoje uma demonstração única de vitalidade. Nunca nenhum clube em Portugal votou tanto e de forma tão descentralizada. O país assistiu hoje [28 de outubro de 2020] à maior manifestação eleitoral de um Clube em Portugal", constatou o líder das águias no discurso de tomada de posse, no Pavilhão n.º 2 da Luz.

AG Eleitoral Benfica

"A minha primeira palavra vai, por isso, para os Benfiquistas e para o exemplo que hoje deram. Tenho orgulho em liderar um Clube com esta capacidade de mobilização, com esta militância, com esta capacidade de dizer presente quando são chamados a decidir o futuro do Clube. O que fizemos hoje por todo o país não foi só uma claríssima demonstração de democracia, mas, acima de tudo, da competência e da capacidade de organização de todos os nossos profissionais. Nunca um clube fez o que o Benfica fez hoje!", afirmou, orgulhoso, Luís Filipe Vieira.

Luís Filipe Vieira

"NUNCA UM CLUBE FEZ O QUE O BENFICA FEZ HOJE!"

"Vencer as eleições que tiveram o maior número de Sócios a votar em toda a história do Clube é um orgulho. Os Sócios decidiram e os resultados são claros. Espero que todos assumam a sua responsabilidade e o seu benfiquismo. Somos mais fortes juntos. Somos mais fortes quando não nos dividimos! É um dos desafios mais importantes para os próximos quatro anos", considerou o 33.º Presidente da história do Sport Lisboa e Benfica. 

"Conseguimos crescer e chegar até aqui porque não houve fações, nem grupos apostados em dividir ou em provocar desgaste. Apesar das diferenças, a união foi o denominador comum nestes anos. Disse-o durante a campanha e repito-o hoje: a partir de agora não há vencedores, nem vencidos, mas apenas Benfiquistas que vão unir esforços para continuar a construir o futuro do nosso Clube. Espero que respeitem os resultados e que a partir de agora haja um só Benfica!", apelou Luís Filipe Vieira. 

"Aos meios de Comunicação Social que foram, durante os últimos meses, e hoje continuaram a ser, pouco sérios e nada isentos, um conselho: mudem de registo. O Benfica não é liderado pela Comunicação Social. Podem não gostar, mas vai continuar a ser assim!", atirou. 

Luís Filipe Vieira

"QUE A PARTIR DE AGORA HAJA UM SÓ BENFICA"

"Inicio hoje o meu último mandato. Será um mandato de continuidade, para apostar no que de bom fizemos e para corrigir os erros cometidos. Sou um homem feliz e orgulhoso do meu percurso no Benfica. Sou um homem feliz pela confiança que pela sexta vez os Benfiquistas decidiram dar-me. Tudo farei para retribuir essa confiança", garantiu. 

"Aos que comigo foram eleitos, uma palavra de agradecimento. Sabem que teremos quatro anos exigentes, quatro anos em que seremos fortemente desafiados, mas sei que saberemos responder à altura da história do Sport Lisboa Benfica", prometeu. 

"Antes de terminar, num dia como hoje, permitam-me reforçar que o Benfica tem, há sete anos consecutivos, contas positivas! Viva o Benfica", rematou Luís Filipe Vieira.

Luís Filipe Vieira e Duque Vieira

17 anos e cinco mandatos... Começa hoje mais um!

É o 33.º Presidente da história do Sport Lisboa e Benfica e, por decisão dos Sócios, vai, a partir desta madrugada de 29 de outubro de 2020, cumprir o seu sexto mandato à frente do Clube. Da recuperação financeira à conquista do Tetracampeonato, recordamos as obras e os momentos que mais marcaram estes 17 anos de liderança de Luís Filipe Vieira...

A 31 de outubro de 2003, Luís Filipe Vieira candidatava-se, pela primeira vez, às eleições para os Órgãos Sociais do Sport Lisboa e Benfica. Os Sócios eram chamados às urnas para elegerem o sucessor de Manuel Vilarinho e a lista de Luís Filipe Vieira ganhou confortavelmente com 90,47% (174 074 votos), a maior percentagem de sempre desde os 87,6% de Manuel Damásio, em 1997. Já lá vão 17 anos e cinco mandatos… Começa hoje mais um! 

Luís Filipe Vieira e Rui Costa

Títulos conquistados no futebol e nas modalidades, aposta no futebol de formação através do forte investimento no Benfica Campus, aproximação do Clube aos Sócios através das Casas... São muitos os factos relevantes no âmbito da governação do Clube neste trajeto do Presidente há mais tempo em funções na história do SL Benfica.

Luís Filipe Vieira está entre os 33 homens que, ajudados por muitos outros, fizeram do Sport Lisboa e Benfica o maior clube português e um dos maiores a nível mundial. Em 17 anos, criou a estabilidade associativa, financeira e desportiva que permitiu regressar às conquistas no futebol. Com prática na gestão da SAD e fundamental na construção do novo Estádio da Luz, superou-se a caótica situação financeira e regressou-se aos títulos no futebol e às finais europeias e, pela primeira vez, o Benfica foi Tetracampeão.

Evocação do Tetracampeonato

Êxitos no Futebol e nas Modalidades

Luís Filipe Vieira é nome ligado a sucessos, mas também à ideia de ter reanimado o Clube, devolvendo-lhe credibilidade após um período muito negro, não só no plano desportivo, mas também financeiro. Durante este período, o 33.º presidente do Benfica levou a equipa de futebol à conquista de 23 troféus, conseguindo um Tri que lhe escapava há 39 anos e, nas páginas da história, fica conhecido como o pai do Tetra...

A época de 2004/05 foi o primeiro sinal do início do processo de reconstrução do Benfica. A equipa de futebol profissional não conquistava o título nacional desde 1993/94 e, onze anos depois, com o experiente Giovanni Trapattoni, o Benfica voltou a ser Campeão, superando na reta final do campeonato FC Porto e Sporting. Um ano depois da conquista da Taça de Portugal e da tragédia da morte de Miklós Fehér no relvado de Guimarães, o Benfica voltava a festejar. 

Aos sete Campeonatos Nacionais [2004/05, 2009/10, 2013/14, 2014/15, 2015/16, 2016/17 e 2018/19] na era Luís Filipe Vieira somam-se ainda três Taças de Portugal [2003/04, 2013/14 e 2016/17], sete Taças de Liga [2008/09, 2009/10, 2010/11, 2011/12, 2013/14, 2014/15 e 2015/16] e cinco Supertaças Cândido de Oliveira [2005, 2014, 2016, 2017 e 2019], que elevam para 22 o número de troféus do atual Presidente, que, neste período, ainda viu o Benfica chegar a duas finais europeias – da Liga Europa – em 2013 e 2014.

Também as modalidades voltaram às conquistas nacionais e internacionais. Foram largas dezenas de títulos conquistados nas cinco modalidades de pavilhão ao longo destes 17 anos, destacando-se entre eles três títulos europeus: um no futsal e dois no hóquei em patins. Além disso, Luís Filipe Vieira promoveu a criação do Projeto Olímpico, fundamental para a conquista de três medalhas em Jogos Olímpicos por Telma Monteiro (2014), Vanessa Fernandes (2008) e Nélson Évora (2008).

Com visão empresarial e benemérita, o Sport Lisboa e Benfica passou, em 2006, a usufruir de votação eletrónica, suporte da descentralização democrática. Foram ainda construídos dois pavilhões e a piscina, e inaugurados o Benfica Campus (22 de setembro de 2006) e o Museu Benfica – Cosme Damião (26 de julho de 2013).

Benfica Campus

Benfica Campus 

O desejo do Presidente Luís Filipe Vieira de construir um centro de formação e treino com as condições necessárias para o desenvolvimento de jovens jogadores e que também servisse de caixa-forte para o Futebol Profissional tornou-se realidade em 22 de setembro de 2006, já lá vão 14 anos... e com tantos frutos.

"Fábrica de Talentos", "Mina de Diamantes", "Mina de Ouro", "Máquina de criar jogadores"… O Benfica Campus já foi apelidado de tudo pela Imprensa internacional, e a verdade é que tem feito jus aos elogios.

O Benfica Campus tem vindo a crescer de forma gradual desde a sua inauguração, sendo que um dos seus momentos mais altos aconteceu em dezembro de 2015, altura em que foi distinguido como Academia do Ano na 7.ª edição dos Globe Soccer Awards, no Dubai. Em 2019, a distinção repetia-se! Pela segunda vez em quatro anos, e desta vez em conjunto com o Ajax (Holanda), o Clube ganhava o galardão mundial que reconhece a alta qualidade na formação de talentos no Benfica Campus.

Em julho deste ano, o Centro de Formação e Treino do Seixal foi considerado a melhor academia da última década. Um estudo global da plataforma Football Talent Scout destacava o Benfica Campus como a melhor academia dos 10 últimos anos (2010-2020), à frente de outros colossos europeus no que toca à formação (o Ajax ocupava a 5.ª posição e o Barcelona a 6.ª, por exemplo).

Uma história que prossegue agora com o sexto mandato de Luís Filipe Vieira, que arranca na madrugada desta quinta-feira, depois de ter sido reeleito com 471 660 votos (62,59%).

Texto: Filipa Fernandes Garcia e Márcia Dores 

Fotos: João Paulo Trindade e Arquivo / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar